segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Senhor soberba

O ministro do STF, Marco Aurelio Mello, em foto sem crédito

Um dos maiores defeitos da espécie humana, no meu entendimento, é o sentimento de soberba. E é só por ela, pela soberba, que consigo interpretar o que o ministro do STF, Marco Aurélio Mello, fez na semana passada, ao pedir vistas do processo no caso da demarcação da reserva Raposa Serra do Sol. Sem entrar no mérito, vamos combinar uma coisa: de 11 ministros, 8 já tinham dado seu voto favorável à comunidade indígena. Ou seja, não tem como mudar o resultado da ação, mesmo assim ele pediu vistas, o que adia a decisão para o ano que vem, estendendo, inútil e desnecessariamente, a aflição das partes envolvidas. Mas os holofotes estavam lá e ele gosta disso, já demonstrou apego à soberba em outras ocasiões. Lamentável, é a palavra que me vem no momento.

2 comentários:

adelaide amorim disse...

Bate bem com a imagem que tenho dele.
Quedê você, Marcelo primo?

oh my! disse...

Desafio para o Marcelo no maigode.blogspot.com

Beijosssssssss :)